© 2019 Bartleby Toon

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black Twitter Icon
  • Black YouTube Icon

Marta Bernardes

Marta Bernardes (1983, Porto) licenciou-se em Pintura pela FBAUP em 2006 onde lecionou entre 2010 e 2012. Aprofundou o seu estudo em artes visuais e multimédia na ESNBA de Paris e mestrou-se em 2008 em Psicoanálisis y Filosofía de la Cultura pela UCM-Madrid. Atualmente realiza um doutoramento na área da Filosofía Política na mesma universidade. Foi elemento do serviço educativo do Museo de Arte Abstracto Español-Cuenca, e membro da coordenação de exposições da Fundación Juan March - Madrid. Desde 2005 apresenta-se regularmente ao público tanto com trabalho plástico e audiovisual, como com peças de pendor performativo-teatral, poético e musical. Apresentou obra em Portugal, Espanha, Itália, Tunísia, França, Brasil, Marrocos, Índia, Canadá, Hungria, Eslováquia e Polónia. Tem obra em coleções públicas (ex.: coleção MAS-Santander) e privadas (ex.: coleção Luciano Benetton). Editou: Arquivo de nuvens (Cadernos do Campo Alegre, 2007), Ulises (na coleção Rato da Europa, Pé de Mosca, 2013), Claviculária (Douda Correria,2014). A inocência das facas (Tcharan editora, 2015), Achamento, com Catarina Nunes de Almeida (do lado esquerdo editora, 2015), Barafunda, com Afonso Cruz (Caminho, 2015) e Ícaro ( Mariposa Azual, 2016). É coguionista do filme Bibliografia de João Manso e Miguel Manso, selecionado para o “ Portuguese Waves” no Torino Film Festival. É argumentista, guionista e corealizadora do filme de animação Palavra, juntamente com Júlio Vanzeler, com apoio do ICA-Portugal.Realizou a curta metragem Horácio, Seleccção Oficial do “Super 9-Mobile film festival.